Projeto de SPDA

Os estudos de projetos devem ser vistos como uma grande oportunidade de atuação preventiva, já que as consequências das decisões tomadas nesta fase se estenderão ao longo de todo o ciclo de vida da instalação. Somente através da análise das variáveis que poderão ser críticas na definição da solução técnica e do planejamento de como deve ser concebido o sistema, traduzidos em um Projeto Executivo, é que será possível garantir a eficiência econômica da instalação reduzindo perdas e evitando desperdício de materiais, mão de obra, retrabalho ou manutenções posteriores, resultado de uma instalação mal executada.

Para elaboração do projeto do Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas, escolhemos o melhor modelo que se adequa à edificação, levando em consideração outros fatores da edificação e obedecendo o quesito segurança, sempre em primeiro lugar. Os métodos mais comuns utilizados na elaboração de projetos de SPDA são: Ângulo reto (Franklin), Eletrogeométrico (esfera rolante) e Malhas (Gaiola de Faraday). Em todos eles, temos know-how em projetar o SPDA escolhendo o melhor método para proteger a sua edificação.

Método Franklin

O método de proteção por para-raios tipo Franklin, consiste na utilização de um ou mais mastros com captores de modo que todo volume da edificação a ser protegido fique dentro de uma zona espacial do sistema, cujo ângulo é tabelado conforme o nível de proteção e altura do plano de referência.

 

Método Eletrogeométrico

Consiste em fazer rolar uma esfera fictícia por toda a edificação. Esta esfera terá um raio definido em função do nível de proteção.

 

Método Gaiola de Faraday

Este método se baseia na planta de cobertura da edificação, envolvendo toda a estrutura por malhas e cabos de descida, aterrados convenientemente, espalhados por toda a estrutura de acordo com o espaçamento prescrito pelo nível de proteção.

 

Etapas para o desenvolvimento de projetos de SPDA

Gerenciamento de risco;
Definição do método de proteção;
Calcular as proteções de forma adequada;
Definir a quantidade e posição das descidas;
Definir o eletrodo de aterramento;
Definir equalizações de Potenciais;
Definir MPS-Medidas de Proteção contra Surtos;
Cálculo das distancias de segurança.

Vantagens de ter um projeto de SPDA

Auxílio na instalação do sistema, evitando erros.
Facilidade para eventuais e posteriores manutenções.
Posicionamento correto dos elementos do sistema.
Facilidades para certificações ISO ou para atender as seguradoras ou corpo de Bombeiros.
Projeção do sistema conforme as normas vigentes, atendendo ás questões legais.
Minimização de riscos de incêndios, choques, queima de aparelhos, centelhamentos, etc.

Ao contratar um projeto de SPDA, o cliente recebe

Plantas em CAD com legenda, notas técnicas, selo e detalhamento.
Dossier técnico com descritivo técnico, lista de materiais e informações adicionais.
ART Anotação de Responsabilidade Técnica junto ao CREA local.

Preencha seus dados e solicite um orçamento para este serviço