Termotécnica Para-raios

IDIOMA

EnglishPortuguêsEspañol
EnglishPortuguêsEspañol

Envie a sua pergunta para o nosso especialista, Normando Alves. Deixe a Termotécnica Para-raios continuar fazendo parte da construção de seu conhecimento! .

330 comentários em “Pergunte ao Especialista

  1. Boa tarde Normando,

    Telha Galvalume com 0.48mm de espessura (<0.5mm), posso utilizar mini-captores 35cm posicionados com Aderibase como captação não natural e utilizar essa telha como condutor até encontrar as descidas não naturais no perímetro?

    Em um Post você fala em média mini-captores de 35cm a cada 6 metros aproximadamente, mas isso considerando NP I? Para valores de NP IV essas distâncias seriam maiores correto conforme análise pela Esfera Rolante.

    obrigado.

    1. Prezado Thiago, sim pode usar esses terminais aereos a cada 6 me tros e usar a telha como elemento de condução, que deverão estar interligadas nas descidas.
      Com relação a essa distancia , voce pode checar co a esfera rolante do niveel de proteção que saiu no gerenciamento de risco e pode ser que voc possa usar distancias maiores. Essa distancia não é estabelecida diretamente pelo nivel de proteção, mas o é , ao usar uma esfera compativel com o nivel de proteção, e assim vc pode chegar á conclusão que essa distancia poderá ser maior.
      Abraços,

    1. É necessário fazer o gerenciamento de risco , parte 2 da norma , para saber se tecnicamente é necessário fazer a proteção ou não.
      Com relação á obrigatoriedade , o codigo de defesa do consumir exige que as normas sejam seguidas, poderão também ser analisadas leis municipais , estaduais e federais.

      Abraços.

  2. Boa noite.

    Para uma edificação antiga de 20 metros de altura na qual ainda não existe SPDA em 50% do seu perímetro há outras residências conjugadas (de aproximadamente 5 metros) impossibilitando descidas até o nível do do solo bem como a interligação das hastes (eletrodo em anel), qual a recomendação para projeto e execução segundo a NBR 5419 considerando que o resultado do gerenciamento de risco indique a necessidade da implantação do SPDA?

    1. Prezado Bruno, se essas edificações anexas são de outro proprietário (outro terreno, vizinho) a saida pode ser realizar esse aterramento internamente á edificação e justificar no projeto. Outra saida seria fazer os testes de continuidade eletrica das vigas baldrames para avaliar se estas são continuas ou não. Em caso positivo esse problema estaria resolvido.

  3. Bom dia, prezado Eng. Normando,

    considerando uma edificação com SPDA classe IV, tendo Quadro Geral e BEP bem próximos ao ponto de entrada do alimentador principal, previ DPS classe I e II para esse quadro.

    Do quadro geral saem alimentadores secundários subterrâneos em área externa à edificação dentro da ZPR0B e adentram em outros pontos da mesma edificação. Para os quadros relativos a esses alimentadores secundários, seriam necessários DPS classe I e II ou apenas classe II seriam suficientes?

    1. Prezado Matheus , como a alimentação desses quadros secundários saiu da zona 1 e voltou para a zona zero, para entrar novamente na zona 1 , vc teria que colocar os DPS tipo 1 e 2 nesses outros quadro. Abraços,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *