Termotécnica Para-raios

IDIOMA

EnglishPortuguêsEspañol
EnglishPortuguêsEspañol

O sistema externo de aterramento do SPDA, para que seja eficiente, é imprescindível que seja utilizado os materiais adequados. A execução de um aterramento em conformidade com as normas da ABNT é simples, mas exige alguns cuidados especiais e qualquer falha nas conexões pode pôr em risco a integridade do sistema.

É bastante comum encontrar no mercado materiais fora das normas, principalmente hastes de baixa camada, totalmente irregulares e desproporcionais às especificações contidas na NBR5419/2015 e NBR13571. Na NBR13571, há a indicação explícita que as hastes de aterramento de aço-cobreadas devem ser fabricadas com materiais de primeira qualidade, que suportem as condições elétricas, mecânicas e químicas a que são submetidas quando instaladas (Referência NBR13571 4.1.1).

Para facilitar a correta identificação (alta camada), basta observar as seguintes marcações:

Os termos que são “legíveis e indeléveis”, indicam que os produtos sem as marcações não são autorizados para utilização. Além disso, a NBR5419/2015 parte 1 – item 2, relaciona a NBR13571 indispensável na aplicação do SPDA.

Infelizmente algumas indústrias insistem em comercializar produtos não normalizados, fato inexplicável, uma vez que compromete todo um sistema que é projetado para garantir segurança. Deixamos um alerta para aqueles que utilizam estes materiais que não atendem as normas vigentes, além de não oferecer a proteção mínima necessária, também é considerado um crime contra o consumidor.

Os engenheiros, projetistas e instaladores especializados em SPDA, sabem da importância de se utilizar materiais em conformidade. No caso da haste, a referência é a de alta camada que possui 254µ de cobertura de cobre. A questão é que ainda existe uma classe que não demonstra nenhum conhecimento da norma e costumam realizar instalações sem embasamento técnico, substituindo itens do projeto por outros diferenciados, mal sabendo que as chances de problemas e prejuízos, são enormes.

Riscos de se utilizar haste de baixa camada:

-Para clientes – Substituição da haste de baixa camada em um curto espaço de tempo (aproximadamente 1 ano ou até menos, dependendo da situação do solo);

-Para instaladores – Revisões, reclamações, ações judiciais em função do risco da instalação não estar em conformidade com as normas vigentes;

-Para revendas – Ações judiciais por comercializar produtos que não atendam as normas da ABNT, conforme é exigido pelo código de defesa do consumidor:

SEÇÃO IV: Das Práticas abusivas

“Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços dentre outras práticas abusivas:

XIII ­ colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro);”

Não generalizando, há uma boa porcentagem de instalações que estão utilizando baixa camada, um material com uma camada de cobre muito fina, podendo se quebrar facilmente no momento em que se faz sua colocação no solo. No pequeno prazo, o aço, em contato direto com a umidade, enferrujará rapidamente, comprometendo todo o sistema. Este pseudo material, não oferece nenhuma segurança e apresenta apenas o brilho revestido do componente.

Nos enquadramos na seleção de empresas que têm trabalhado para extinguir irregularidades no meio técnico, seja na atualização de desinformados ou até mesmo de alguns informados, que buscam apenas o preço baixo, desprezando a segurança e proteção.

Entendemos que por ser um material condicionante à segurança de vidas humanas, animais e patrimônio, as hastes de aterramento que não atendem às normas vigentes não deveriam participar das praças comerciais.

Um dos nossos grandes triunfos é que conosco, não tem meio termo, se não tem conformidade, nós não recomendamos.

Compartilhe esta ideia você também.

Tudo o que você precisa saber sobre as hastes de aterramento para o SPDA externo

27 comentários em “Tudo o que você precisa saber sobre as hastes de aterramento para o SPDA externo

  1. Srs boa noite!!!
    Estou trocando toda a instalação de minha casa de campo e ao pesquisar sobre haste de aterramento, que me foi pedida, encontrei voces e achei as explicações claras e sérias.
    Mas como é dificil encontrar um produto bom dentro das normas nesse pais. Só se encontra o paralelo.
    Pesquisei várias marcas, com indicações de medidas que não batem com a pura matemática., ou seja, 5/8″ por exemplo não correspondem ao valor correto em milimetros. E por aí vai.
    Estou em São Paulo, e preciso de 2 duas barras de alta camada. Voces podem me dizer quais marcas realmente cumprem a norma? Se não podem indicar e voces comercializam, quanto tempo demora para entrega em SP. Desde já agradeço e parabens pelo trabalho informativo.

    1. Olá Luiz,

      De fato existe uma divergência matemática entre a bitola nominal da haste (5/8″) e seu diâmetro real (14,3 mm). Essa diferença ocorre justamente por causa da NBR 13571, que é a norma de fabricação de hastes cobreadas e a responsável por todas as suas dimensões. Um aspecto muito importante a se analisar neste tipo de material é sua camada de cobre, que não deve ser inferior a 254 µm.

      É difícil dizer quais as marcas fabricantes cumprem as normas, pois infelizmente uma grande parte delas ainda produz as hastes de baixa camada (mesmo as que produzem hastes normatizadas).

      Nós podemos fornecer diretamente para você, mesmo estando no estado de São Paulo, ou indicar uma de nossas revendas parceiras. Envie-me um e-mail com sua solicitação ([email protected]) e eu lhe auxilio na sua compra!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *