Procedimentos de retirada do para-raios radioativo

A fabricação e instalação de para-raios radioativos são proibidos no Brasil desde 1996. Além de não ter sua eficácia comprovada, podem gerar danos à saúde devido aos seus níveis de radiação. Neste episódio, apresentamos como proceder caso este tipo de dispositivo ainda esteja instalado em sua edificação.

SPDA em caixas d’água

As caixas d’água geralmente são instaladas nos pontos mais altos das edificações. Por serem construídas a partir de materiais não metálicos, como plástico, PVC, fibrocimento e etc, o impacto do raio pode causar danos em sua estrutura. Neste episódio, apresentamos as melhores soluções que consideram este elemento dentro da proteção do SPDA.

Quando e como utilizar as hastes de aterramento?

As hastes de alta camada são citadas na NBR 5419 como eletrodos recomendados apenas para uma finalidade específica no subsistema de aterramento. Geralmente, a utilização de uma haste para cada descida do SPDA é considerada uma boa prática, mas isso não se aplica a todos os tipos de projeto. Afinal, você sabe quando e como elas devem ser utilizadas? Nesse episódio, falamos um pouco mais sobre este item que, caso não seja aplicado corretamente, pode até mesmo prejudicar todo o sistema!

Proteção contra surtos elétricos em áreas potencialmente explosivas

Áreas potencialmente explosivas requerem atenção especial, principalmente, pela alta quantidade de sensores e controladores, alimentados por linhas de sinal, encontrados nestes locais. Por serem extremamente sensíveis aos surtos elétricos e indispensáveis para controlar a área, esses dispositivos precisam de total proteção. Nesse episódio, apresentamos informações relevantes sobre este assunto e dicas para evitar a degradação precoce ocasionada pelo raio nestes locais.

Como inspecionar o aterramento do SPDA

O aterramento é considerado por muitos a parte mais importante do SPDA por ter a função de realizar a equipotencialização no nível do solo, ao mesmo tempo em que protege os ocupantes internos de tensões perigosas. Neste episódio, apresentamos orientações para inspecionar seus componentes e garantir que este subsistema esteja sempre em condições de atender as expectativas de projeto e de segurança!